exploração pedagógica
O valor da obra de arte extravasa a ideia, o conceito, a construção, a harmonia, a originalidade. Ele reside também no papel que a obra exerce sobre o seu público, em particular quando se reverte de intenções ativistas. 
O activismo consciente e responsável é um acto de cidadania que clama por alterações no contexto social, político, económico, ambiental ou outro. Um dos meios ao serviço do cumprimento da cidadania é a arte. O despertaDOR é uma obra artivista - ela une a arte e o ativismo ao serviço de causas que se prendem com a actuação do homem sobre o ambiente e os animais.
Os vídeos do despertaDOR são da autoria de alunos do ensino secundário, os primeiros a serem confrontados com a problemática inicial, do conceito e da mensagem, ainda no nível construtivo. Posteriormente, em espaço expositivo, o público faz as suas próprias abordagens e descobertas, no entanto, intencionalmente a obra foi exposta em espaço escolar. Aos professores foi enviado um desafio: a de deslocar grupos de alunos em visitação do despertaDOR. 
A apreciação de uma obra pode estar incluída em todos os currículos, consoante a disponibilidade da turma e o interesse de cada professor.
situação 1
O professor de Filosofia conduziu uma turma de 10º ano até à instalação e solicitou aos alunos uma abordagem filosófica sobre o despertaDOR.